Peça à Música

Nossa Igreja

Voltar

NOSSA HISTÓRIA

Assembleia de Deus da Colheita

Em 26 de Dezembro de 2013 foi onde esse trabalho se iniciou após o árduo trabalho e dedicação a Deus, Pr. Elias do Livramento que pastoreou por 18 anos a Assembleia de Deus Missão Campo de Belo Horizonte juntamente com Ev. Lázaro Carvalho que também neste tempo já havia se dedicado por 47 anos a Deus nesse ministério, agora por direção de Deus e a pedido de um grupo de irmãos começam o trabalho hoje conhecido por A.D. Colheita em Cássia-MG.    Inicialmente a duvida pelo nome foi constante apenas o zelo pela nomenclatura Assembleia de Deus ardia, mas após alguns dias de oração Deus atendeu a oração da igreja que havia passado por um momento de sofrimento e dor mostrando que a Assembleia de Deus da Colheita se iniciaria como confirmação houve um apoio constante de irmãos, pastores e autoridades na cidade.  Pela graça de Deus após alguns dias de culto uma Senhora nos procura pedindo a Igreja que orasse por problemas que estava enfrentando, por manifestação de Deus foi abençoada e se tornou uma dos membros de nossa Igreja, essa irmã formada em direito se comoveu com a história relatada agora a irmã e Dra. Jacqueline Lemos Reis nos instrui para que a primeira ata de fundação e posse, assim como formação e Registro de Estatuto se desse deste Ministério, e acontecesse aos 30 de Março de 2014, estatuto esse formado pelo pastor em apoio do irmão e Advogado Joás Motta Brito que respaldados pela Bíblia Sagrada em conjunto com as Leis do País formularam esse estatuto.

Foi duro inicialmente ser chamados por vários nomes e ouvir que esse trabalho logo chegaria a extinção, mas quanto mais isso acontecia mais a esperança e o desejo por crescer aumentava, o que alimentava a igreja era a palavra de Deus e se fortaleciam nas palavras de Jesus: “Esta é minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”, foi duro começar com um grupo de aproximadamente 30 irmãose apenas um violão em um cômodo na Rua Olinda no Bairro São José, os maiores bens possuídos nesse contexto eram a coragem, força e amor entre os irmãos que por sua vez alimentavam a ousadia dos dirigentes. Aos poucos a igreja foi conquistando adquirindo instrumentos, cadeiras, pastas, pois tudo teve inicio no “zero”, a primeira diretoria foi formada por Elias do Livramento Fonseca, Lázaro dos Reis Carvalho, Reinaldo da Silva Porto, José Jeronimo Batista, José Cristiano Bispo Rodrigues, Tatiana Bento Santos, Miriam Cavalieri Bedo, Rita Cássia Ferreira Carvalho, Adão Ferreira Rocha, Edson Terencio dos Santos e Oziel Gonçalves Carvalho.

O trabalho que se extinguiria foi crescendo e logo às cidades vizinhas começaram a procurar esse trabalho em Setembro de 2014 à igreja teve duas grandes conquistas, pois deu inicio a um trabalho de Rádio Web a Radio A.D. Colheita e a abertura de uma Congregação em Itaú de Minas que logo após foi ter seu primeiro dirigente até então PB. Geraldo Ronilson de Araújo e sua esposa irmã Lilian Rodrigues Araújo, que mais tarde na mesma congregação se tornou evangelista nesse ministério. Em maio de 2015 em São João Batista do Glória uma nova congregação foi aberta e após alguns meses Pr.Julio Antônio do Nascimento juntamente com sua esposa  irmã  Marilda Antônia de Almeida do Nascimento vão tomar conta deste trabalho permanecendo ali por 2 anos exercendo um excelente trabalho e cooperando para o crescimento do Reino de Deus..

Nesse trabalho o investimento em trabalho de Crianças, Adolescentes, Jovens, Casais e Obreiros é constante e desde sua fundação temos investido forte em favor da Família (Palestras, Encontros de Casais) e na formação de Obreiros (Escola Bíblica Dominical, Curso Teológico, E.B. O) para o beneficio da Igreja e do Reino do Mestre Jesus.

Nossa expectativa é que o Evangelho seja proclamado e para isso continuaremos investindo, trabalhando para Jesus e vencendo as barreiras e impedimentos no nome de Jesus, fazendo com que a grande comitiva descrita por Marcos 16:15  cresça e o nome de Jesus seja Glorificado.    

 Por: Robert David

NOSSA MISSÃO

Nossa Missão

Proclamar o Evangelho através das Santas Escrituras e assim cumprir os ensinamentos de Cristo, batizando em nome do Pai, Filho e do Espirito Santo.

Por: Robert David

NOSSA FÉ ...

Segundo Myer Pearlman “é a declaração do homem acerca da verdade quando apresentada em um credo”. O dogma é um decreto, uma decisão tomada. Sobre isto, o pastor Claudionor de Andrade escreveu: “... Declaração emitida por uma entidade eclesiástica acerca de um principio de fé. No caso da Igreja Cristã, todos os dogmas têm de ter por base as Sagradas Escrituras.

DECLARAÇÃO DE FÉ DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS

1) Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29);

2) Na inspiração divina verbal e plenária da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé e prática para a vida e o caráter cristão (2Tm 3.14-17);

3) Na concepção e no nascimento virginal de Jesus, plenamente Deus, plenamente Homem, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal dentre os mortos e sua ascensão vitoriosa aos céus (Is 7.14; Mt 1.23; Rm 8.34; At 1.9);

4) Na pecaminosidade do homem, que o destituiu da glória de Deus, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo podem restaurá-lo a Deus (Rm 3.23; At 3.19);

5) Na necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus (Jo 3.3-8, Ef 2.8,9);

6) No perdão dos pecados, na salvação plena e na justificação pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor (At 10.43; Rm 10.13; 3.24-26; Hb 7.25; 5.9);

7) Na Igreja, coluna e firmeza da verdade, una, santa e universal assembleia dos fieis remidos de todas as eras e todos os lugares, chamados do mundo pelo Espírito Santo para seguir a Cristo e adorar a Deus (Jo 4.23; 1Tm 3.15; Hb 12.23; Ap 22.17); 

8) No batismo bíblico efetuado por imersão em águas, uma só vez, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo (Mt 28.19; Rm 6.1-6; Cl 2.12);

9)
 Na necessidade e na possibilidade de termos vida santa e irrepreensível por obra do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas de Jesus Cristo (Hb 9.14; 1Pe 1.15);

10) No batismo bíblico com o Espírito Santo, que nos é dado por Jesus Cristo, mediante a evidência física do falar em outras línguas, conforme a sua vontade (At 1.5; 2.4; 10.44-46; 19.1-7);

11) Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme Sua soberana vontade para o que for útil (1Co 12.1-12);

12) Na segunda vinda de Cristo, em duas fases distintas: primeira — invisível ao mundo, para arrebatar a Sua Igreja, antes da Grande Tribulação; segunda — visível e corporal, com a Sua Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo durante mil anos (1Ts 4.16, 17; 1Co 15.51-54; Ap 20.4; Zc 14.5; Jd 14);

13) No comparecimento ante o Tribunal de Cristo de todos os cristãos arrebatados, para receberem a recompensa pelos seus feitos em favor da causa de Cristo na Terra (2Co 5.10);

14)
 No Juízo Final, onde serão julgados os que fizerem parte da Última Ressurreição; e na vida eterna de gozo e felicidade para os fiéis e de tristeza e tormento para os infiéis (Mt 25.46; Ap 20.11-15).

Por: Robert David